Anúncio

Um dos aspectos mais interessantes quando se visita o Japão é o silêncio presente nas cidades, mesmo Tóquio. O silêncio é tão surpreendente que até mesmo o transporte e as obras são silenciosos. Mas como isso é possível e por que os japoneses prezam tanto por este silêncio?

A Importância do Silêncio

Primeiramente, os japoneses prezam muito pelo bem estar do próximo, onde não causar problemas para o outro é uma prioridade e faz parte da cultura do país. Todos são educados a fazer o mínimo de barulho possível, sem gritar ou dar festas barulhentas em casa.

Não tem Barulho de Nada?

É claro que tem! Principalmente nas grandes avenidas em centros como Akihabra, Shibuya e Ginza. Você ouve vários anúncios em locais públicos, quando você passa em frente aos pachinkos (casas de jogos de azar e caça-níqueis), do famigerado caminhão de lixo, do bizarro alarme das 17h, das cigarras no verão, das vans de políticos em época de eleição, entre outros. Porém, dentro de casa é tão silencioso quanto os shoppings e parques da cidade.

Silêncio dos Transportes

Os carros e ônibus lá são muito silenciosos, onde os ônibus não tem freios barulhentos e os motores dos carros não quase não produzem som. As pessoas não instalam sons possantes nos carros e, apesar de terem buzinas menos estridentes, você raramente ouve o barulho delas já que é proibido buzinar em vários casos, mas isso é mais um costume geral.

Os trens também são incrivelmente silenciosos, dentro e fora dele. Estou falando não só do motor e dos trilhos de trem, mas também porque as pessoas dentro do transporte mantém o nível de conversa mais baixo, é proibido ouvir música alta (incluindo com fones) e falar no celular (que deve estar sempre no modo silencioso, sendo que o modo de vibração apenas não é o suficiente porque pode incomodar a pessoa ao lado).

Obras Silenciosas?

Nesse tópico falarei sobre uma experiência pessoal com obras.

Anúncio

Tive a “oportunidade” de presenciar um fenômeno extremamente curioso, o de obras silenciosas. Não estou falando de uma reforma em casa ou algo parecido, mas da construção de dois prédios perto do meu apartamento. Eu passava todos os dias por um terreno baldio que ficava na rua de acesso à estação de metrô mais próxima, quando em um belo dia vi várias homens de colete e capacete de proteção na área: começariam uma construção.

Nos dias que se seguiram, eu os vi limpar o terreno, cavar, fazer a fundação, trazer materiais e construírem um prédio de 3 andares padrão japonês. Fora isso, ainda tinha muitos funcionários e equipamentos pesados, como uma escavadeira e um guindaste. O local ficava a uma curta caminhada da minha casa e eu, incrivelmente, nunca ouvi o barulho de um martelo.

No dia em que vi a escavadeira trabalhando, eu até parei para ver porque eu não entendi como não estava ouvindo o barulho dela. Foi uma das coisas que mais me deixaram impressionada lá e até hoje não entendo como isso aconteceu, visto que teve uma construção perto do apartamento de um amigo meu e ele conseguia ouvir a obra, mas bem baixo.

Considerações

Como uma pessoa que morou quase a vida inteira no subúrbio da cidade do Rio de Janeiro e com fonofobia, Tóquio, que é a metrópole mais populosa do mundo, me pareceu extremamente silenciosa e nunca tive problemas com minha fobia lá. Muitos dos meus amigos de outros países também falavam a mesma coisa. Porém, pessoas de cidades agradáveis e civilizadas com barulho zero reclamam dos barulhos ínfimos que mencionei acima. Talvez lhes faltem uma experiência devidamente traumatizante com barulho para apreciar todo o silêncio que o Japão proporciona.

Anúncio